Seguidores

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Como controlar os gastos


O salário entra na conta bancária no final do mês e nem dá para fechar no azul. Pois, o dinheiro que entra cobre parte do cheque especial que foi usado e contas e contas só se acumulam cada vez mais. Os telefonemas de cobrança são inúmeros e o nome sujo é a consequência mais imediata. Isso tudo é o que acontece com muitos brasileiros e somente uma educação financeira é capaz de mudar esse quadro. Sendo assim: aprenda a controlar os seus gastos.

De acordo com especialistas, o primeiro passo para aprender a controlar os gastos é anotar todo e qualquer tipo de dinheiro que sai da conta bancária, seja para pagar a conta de celular como para comprar um refrigerante. Tudo deve estar no papel ou na planilha. Mas por que isso é necessário? Porque dessa forma é possível identificar onde está havendo o maior número de gastos e a partir disso, começar a cortar os possíveis desperdícios.

Feito isso, o próximo passo para aprender a controlar os gastos é verificar a possibilidade de quitação de dívidas, especialmente aquelas referentes a cartão de crédito, que têm juros altíssimos e só o consumidor sai perdendo a cada dia que se passa sem pagar. Portanto, mesmo que ela seja muito alta, os especialistas afirmam que é preciso negociar de qualquer forma, nem que seja preciso pela via jurídica.

Uma outra forma de controlar os gastos é fazer a velha economia, mas não aquela em que o dinheiro fica embaixo do colchão. É muito interessante juntar o pouco que resta no final do mês na poupança, pois ela rende juros, mesmo que pequenos. Os profissionais da área afirmam que quem tem pouco dinheiro, até R$5.000, deve guardar na poupança e só depois tentar fazer investimentos mais arriscados, como ingressar mercado de ações, por exemplo. Guardar dinheiro é sempre interessante mesmo que não haja claramente um objetivo para tal. O mais importante é ter um pouco para casos de emergência.

Especialistas afirmam que muita gente conta com o dinheiro do cheque especial como se ele fosse parte do salário, o que só deixa o consumidor mergulhado em dívidas. Por isso, antes de usar esse fundo oferecido pelo banco, talvez seja melhor esperar um pouco para comprar aquele objeto tão desejado.

Falando em comprar, os profissionais da área afirmam que uma grande vilã dos que pretendem controlar os gastos é a compra feita a prazo. Os consumidores são seduzidos pelas parcelas acessíveis e acabam gastando mais do que podem, pois compram na loja A, na loja B, na loja C e quando vão ver, o número de parcelas é imenso e o valor também. Portanto, a opção é ser bem racional e ver se realmente há a necessidade de adquirir tal produto ou contratar determinado serviço. Vale muito mais a pena juntar o dinheiro e comprar à vista do que enfrentar prestações imensas e, muitas vezes, repletas de juros altíssimos. Um exemplo disso acontece no mercado automobilístico: o preço do carro vendido a prazo fica o dobro ao final das prestações.

DAQUI.


2 comentários:

Anne Lieri disse...

Soninha,até que sou controlada,mas o salário de professora é curto,vc sabe né?...rss...ou o mes é muito comprido?...rss...sei que só estou pensando no Natal!Nem comecei a comprar as lembranças ainda,mas já sei que vou me atolar!Bjs,

SONINHA disse...

Eu li várias vezes esse texto para ver se aprendo a economizar. Aff!

Related Posts with Thumbnails

Clique na imagem e...